.

-r-

segunda-feira, 22 de fevereiro de 2016

Só tenho uma fotografia,
Um pedaço congelado no tempo,
Para lembrar como tu eras,
Lembranças feitas por um pai babado.

Vejo os teus olhos sorridentes,
Todas as manhãs quando acordo,
Falo contigo no meu imaginário,
Minha doce filha, que o destino levou.

O tempo não irá matar as minhas saudades,
Nem as horas poderão apagar,
A dor profunda dentro do meu coração,
Minha doce filha, que o Senhor levou.

Ouvi mencionado muitas vezes,
Que o tempo vai curar a dor,
Quero ser honesto contigo,
Que fiques em mim para sempre.

Tal como fazia à noite,
Tu no ventre da tua mãe,
Passo a mão no vazio,
E digo sempre “ Filha, olha o pai”

Os anjos vieram e levaram-te,
Isso realmente não era justo,
Eles levaram a minha Catarina,
O meu sonho, a minha alegria.

Se tivessem perguntado:
Se trocaria contigo,
Sem pestanejar trocava,
E deixava-te aqui viver por mim.

Nada é Substituível,
Nada é para sempre,
Serás minha para sempre,
Serás minha no sempre!

Espero que olhes por mim todos os dias,
Em cada lágrima deixada por mim,
E que não haja dúvidas,
Serás sempre a minha Catarina.

quarta-feira, 31 de dezembro de 2014

Cansei

Cansei de fingir estar cego
Cansei do teu cheiro perfume barato
Cansei dos teus dentes sujos e teu mal hálito
Cansei dos banhos não tomados
Cansei das tuas tormentas falsas (e elas te darão retorno em breve)
Cansei do teu choro inútil ( e quantos foram...)
Cansei do teu sexo (sexo?)
Cansei do nojo do teu corpo mal cheiroso
Cansei do teu olhar
Cansei da tua voz
Cansei das tuas mentiras
Cansei de estar contigo
Cansei de te ajudar
Cansei de te alimentar
Cansei de limpar o cuspe no prato que comeste
Cansei de te custear (parasita)
Cansei de me preocupar
Cansei de te recuperar
Cansei de te cobrar
Cansei das tuas intrigas
Cansei dos teus pensamentos nojentos
Cansei das tuas Entidades falidas
Cansei das tuas reincidências (reincidências)
Cansei de tua vergonha moral (moral? Que moral?)
Cansei de ser teu
Cansei de te ver errar
Cansei de ficar inerte
Cansei de não gritar
Cansei de deixar passar
Cansei ... simplesmente cansei !!
Mas o que deixaste em mim, será sempre MEU e nunca vai para uma sarjeta
Talvez o sentimento reconheça, mas o sentimento será sempre de Dó
Talvez nós possamos perdoar, mesmo que seja por cinismo. Menos por Dó

quinta-feira, 22 de maio de 2014

Saudade(s)

Sinto saudades. Saudades da voz... Saudades dos nossos momentos apaixonados. Saudades de conversar, perguntar pelo teu dia, e contar como foi o meu dia. Tenho saudades do lugar onde ia encontrar, saudades do teu sorriso, saudades do meu sorriso, saudades de rir.

Saudades ligar te e dizer “ tenho saudades”, saudades das madrugadas com a tua voz em mim.

Saudades do meu ciúme, saudade do teu ciúme. Saudades dos meus medos, da minha conquista. Saudades da maneira como tu te preocupavas comigo, saudades da minha fraqueza em ti, saudades da minha força por ti.

Saudades do nosso primeiro beijo e do último também.

Tenho saudades ouvir a tua música” woman”. Tenho saudades sair de casa tarde para ir ao encontro. Tenho saudades do teu cheiro, da tua mão na minha, da minha mão em ti.

Tenho saudades do abraço. Tenho saudades do perigo vivido no esconderijo. Tenho saudades dos jogos perigosos prometidos. Tenho saudades do perigo que tu eras. Tenho saudades das noites ao telefone. Tenho saudades do suspiro dado por mim e por ti.

Tenho saudades chamar pelo nome. Tenho  chorar por nós. Tenho saudades ficares chateada comigo. Tenho saudades do teu “ Basta”. Tenho saudades ser apenas “ TEU”.

Saudades pedir desculpa por algo. Tenho saudades da nossa história, das páginas que faltaram no meu livro. Saudades dos poemas que escrevia para ti

Saudades saber que tu, lias. Tenho saudades do nosso namoro , onde só éramos eu e tu. Saudades do casamento não realizado. Saudades dos filhos não nascidos. Saudades da partilha não partilhada. Saudades dos sonhos, que ficaram na gaveta.

Nesta confusão de saudades, dói saber que tudo um dia será para outra pessoa. Alguém que não conheço mais já odeio, e outra pessoa que voltara a despertar em mim, esta saudade.

Um dia  falei “Se amar dói assim tanto, prefiro não amar”, mais a saudades afinal dói muito mais.

Hoje tenho saudades de ti, saudades minhas e saudades de nós....

sábado, 26 de abril de 2014

Aguas que passam


Diante dos meus olhos, a fortuna
está parada (ao longe), numa suspensão afinada...
O coração naufraga por inteiro,
sinto o beijo num espelho de águas turvas ...
Toque calmo e sereno, 

e a praia lembra um baile por dançar.
onde areia é uma pista para não bailar
Quem sonha!!sonha, o resto são águas do mar
o meu luxo é ver: ao longe o mar
ou talvez moças de mamas nuas e redondas
que fingem sorrir nas ondas do mar.

sexta-feira, 25 de abril de 2014

Como queria…

Ai!! como eu queria
Sentir o abafar da tua mão
limite paixaoNeste meu corpo teu!!
Como queria
Sentir essa boca, e o sabor que ela trás
O gosto de pimenta com fel
Como eu queria
Estar ao teu lado, de olhos atados
E sentir o prazer nas palavras
O desejo que vem no teu olhar
Como eu queria
Sonhar de olhos abertos
E ver….
Eu ...tu ...e nós
Ai como eu queria

domingo, 9 de março de 2014

Canetas da vida

Nas cartas guardadas 
Começo a reorganizar
Uma vida

Na mente feita de caligráfica
por vezes desfocada esta
um coração que foi melancólico

Em sincronia com cada curso,
lanço a magia,
Criando ao mesmo tempo
Uma colagem de palavras.

Que seja um grafite sobre papel,
nesta essência da vida.
Linhas quebradas na arte poética.

Como as memórias se sobrepõem,
Capturo  as fotos
talhadas num coração de valente.

Numa retenção de um futuro brilhante.
Manchas da imaginação
Dispersas em cada memória,
Como gotas de tinta nos cantos
Da minha mente juvenil; rapaz ainda miúdo
Fragmentos do passado e do presente,
Retratando a beleza abstracta.
Imaginação dos beijos das páginas desta vida
Deixando marcas nos sonhos
Como eu escrevo para o futuro,
Amanha irei na minha historia,
"Para sempre".

Filha!!

É tão difícil encontrar a brisa perfeita,
Um sopro não muito duro nem mole,
Que traga um perfume de flores silvestres,
Nem doce nem picante.
É tão difícil encontrar o céu perfeito,
Um azul profundo e brilhante,
Traga um sentido de abertura
Como gansos e carriças em voo.
É tão difícil encontrar a noite perfeita,
Um manto, calmo e sem defeitos,
Traga um clima de solidão,
No entanto, a perfeição é tão difícil de encontrar
Como alguém pode perceber-me
Guardarei dentro de mim,
Para sempre no perfeito estado
O pai que sou.

quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Um sussurrar falado


 Por mais de um sabor
Ou dois,
vou demorar;
lábios contra os lábios,
suavemente contra o macio.
Vou demorar

Nos olhos,
uma prisão,
visões de doçura,
de suor, de luxúria;
do pecado, o desejo
é a flor na minha fome decadente.

Danço em ti Woman
círculos em toda a minha língua,
ao redor, através,
despertar e despertar sussurros leiloadas
no meio de paixões;
beber até que o meu apetite é desnudado
por um momento ou dois.
na minha civilização

A minha sombra, teu toque,
o meu sagrado... segredo
refeito em oração,
palavras que choramos
em respirações de consumação.

Perfeição
Como irei fugir se tenho sentido,
incontáveis  facadas de prazer
da boca descida  por ti "Woman In Chains"
Caminho apenas ao encontro do prazer e talvez
a nossa felicidade

sábado, 11 de janeiro de 2014

Cheiro



Sabes como sinto a tua falta 
A falta do teu cheiro
Como o orvalho sobre a flor
Moça virgem, mulher da rua,
Luto pelo meu crástino
Onde o perfume da tua alma, desafia a pureza quem eu sou
Sou obrigado a confessar os pecados, que nunca fiz
Recuso-me a mentir,
Tenho aqui uma foto tua
Para olhar, e nesta poesia, que agora escrevo, 
Coloco os teus olhos e lábios
Que brilham, diamantes, à noite.
 
Cicatrizo o meu olhar
Na esperança de permanecer
Beijando-te a abraçando
Mas, com todos os outros teus encantos
Tenho saudades desse teu cheiro,
Mulher santa, ou mesmo meretriz por momentos
O perfume do teu corpo, mexe comigo
Como o vento sobre o mar,
Levando a tua sensualidade
Preenchendo o próprio ar que eu respiro,
Tal cheiro agita-se dentro de mim
Criando paredes de ondas de paixão,
O perfume que enrola o meu tempo
Lembrando todo o dia, a mulher dona dele

No dia que nós.... Apenas nós ficarmos
Inflamo a minha paixão por ti
Mato a depressão como uma faca,
Deixo apenas o teu aroma
Em jogos em chamas, onde acende o meu coração,
Alma e mente,
Como o teu cheiro a mim pertence
Convoco mil soldados,
Que tragam o mel do teu amor
Sou conduzido ao ponto da loucura
Apenas porque sinto saudades do teu cheiro

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

Imagino

Deito-me... espero por ti…
Que chegues…
Acendas o desejo …
Entregues, o teu corpo ao pecado…
Na paixão...
Aquela que queima a alma...
E incendeia o corpo…
O toque… da tua boca
… do teu corpo...cada carícia...
…cada afago...cada dentada
Sinto o desejo…
Amo-te em cada momento
Amarei-te ate que …. Nós separe…
Mas agora…
que espero por ti…
Nesta cama fria, com o molde do teu corpo
Penso … como vou sentir teu corpo
Se preciso dele agora

sexta-feira, 3 de janeiro de 2014

É(s) Minha

Ela de garras, a cargo de uma saudade visível
Aço quente, atrás de um olhar
Sou por breves momentos, um consumo apetecível
No olhar suave daquela mulher

Para aterrorizar a minha ansiedade da espera
Obscurecido na sede do desejo
Na praia, com ondas faladas
Tudo por cobiça, quero quem a mim pertence

Sou corrupto na areia da inocência
Sem um processo de penitência,
Ou, como causa de reticências
Apenas tirei, a santa que vivia nela.

terça-feira, 31 de dezembro de 2013

Filha!

É tão difícil encontrar a brisa perfeita,
Um sopro não muito duro nem mole,
Que traga um perfume de flores silvestres,
Nem doce nem picante.

É tão difícil encontrar o céu perfeito,
Um azul profundo e brilhante,
Traga um sentido de abertura
Como gansos e carriças em voo.

É tão difícil encontrar a noite perfeita,
Um manto, calmo e sem defeitos,
Traga um clima de solidão,
Como de duas bocas amadas fossem.

No entanto, a perfeição é tão difícil de encontrar
Como alguém pode perceber-me
Que é tão difícil descrever,
O sentimento de um pai
Quando pega na sua menina.

sábado, 14 de dezembro de 2013

Sinto a tua falta

Podemos não estar juntos em pessoa, o destino separou-mos por breves momentos
Enquanto sentir o toque do meu coração, sentirei sempre saudades, minha querida filha.
Por vezes acordo durante a noite pensando que és tu a chamar por mim.

sinto a tua falta ....... Quando alguma criança ri
sinto a tua falta........ Quando um garoto chora
sinto a tua falta........ Quando um pai beija seu filho
sinto a tua falta........ Quando ouço uma criança chama  "papa “

Sinto tanto a tua falta minha Catarina.

sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Até um dia filha

Foste tão de repente, sem um aviso
Não estava preparado
Para a dor que sinto
Para o desespero profundo e escuro.

Uma nuvem escura desceu
Sobre o meu mundo naquele dia
Perdi um sonho, perdi um sorriso
Não há palavras que posso dizer.

Desejo muito ver o seu rosto
Num berço, onde choras
Ainda imagino ouvir a tua voz
Dizer qualquer coisa, Sei que chamaras por mim

Eu sei que isso nunca vai ser
Eu sei as minhas lágrimas são reais
Mas isso não impede que a saudade
O desejo de ter nos meus braços

Não sei e não posso lidar com a dor de dentro
Sinto-me emocionalmente perdido
Da dor que eu tento esconder.
A dor que é tão fundo.

Já me perguntei muitas vezes
Será para sempre esta ferida?
Será que a dor da saudade ficara?
Será que nunca vai embora?

Dizem que o tempo cura todas as feridas
Eu realmente não acho que é verdade
Só tenho que aprender a viver
Com esta dor não ter comigo.

Então, neste dia triste minha filha
Eu quero dizer-te
O quanto amo-te
Como fazes falta na minha vida.

sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Esperança

O que significa esperança?
A esperança é brilhante luz que mantém a escuridão na baía
A esperança é a fria brisa suave num dia quente de verão
A esperança é manter-se positivo quando tudo se complica
Esperança vai buscar mais quando os outros pensam que nunca tivemos algo
A esperança é o sonho de amanhã
A esperança é alegria da tristeza
Esperança é quando brilha lágrimas nos olhos
A esperança é uma coisa bonita e coisas bonitas nunca morrem
O que significa esperança?
A esperança é leve como uma pluma
Esperança é a balança de uma relação
A esperança é presente e livre de custos
..... a esperança é a última coisa que devemos perder .....

quinta-feira, 21 de novembro de 2013

É magico





quarta-feira, 20 de novembro de 2013

De Mim para Ti

Um coração transbordando em amores,
Que derrama num riacho de cristal,
Sobre as águas em movimento,
E apela por este amor.

Mais perto do espelho das águas,
Inclino-me para travar um relance,
Que por mim chama suavemente,
Colocando os lábios entreabertos.

Avanço ao beijo,
Levo o meu ultimo suspiro,
Mergulho nas águas geladas,
Encontrando por lá segredos mais leves que a morte.
Investigando sonhos cabidos,

A descoberta foi abençoada,
Por mim mesmo, cabido um cupido
E agora com essa união, fecho os meus olhos.

Não chorei por ninguém, sou um herói,
Nesta verdade com o seu tempo um amor verdadeiro,
Mas através deste coração curado, conquistei,
O teu amor por mim.

segunda-feira, 18 de novembro de 2013

Tentação

Estava colocado há pouco mais de um ano, numa pequena cidade do interior do Brasil.

Apresento-me já…

O meu nome é Jaime, padre da Igreja católica. Faz 21 anos que entrei como missionário. Tudo isto devido a um amor que acabou mal.
Para o mês que vem, completo 10 anos este país maravilhoso. Andei 1 ano na cidade de S. Paulo, dando aulas num colégio católico. Mas eu gosto é de estar no terreno, conhecer os problemas das pessoas, conviver.

Este foi o meu erro…
Ainda sou considerado pelas mulheres, como um homem bonito e com muito charme. Já não sei ao certo quantas vezes disseram “ Sr. Padre, porque esta vida?”
Alguns meses depois de estar nesta pequena cidade de São Caetano, reparei numa senhora, que sentava sempre na 1ª fila, olhava-me de uma maneira estranha, olhos de sedução, desejo. Seu nome " Rose", pouco mais velha que eu… loira, olhos azuis, e pele muito bronzeada.
Durante a entrega da Hóstia, os olhos desejavam o pecado, boca pedia mais, além do corpo de Deus. O impossível começou a acontecer, não tirava os olhos, comecei a ter ela na minha mente. Ainda tentei a minha transferência, mas foi indeferida pelo Bispo.

Cai na tentação. Nas minhas rezas pedia a Ele, suplicava que me tirasse aquela mulher da minha mente.
Um belo dia, no confessionário ouço uma voz que me disse:
- Sr. Padre, desejo um homem, mas não posso, é pecado
Tinha os meus olhos fechados, dentro de mim senti que aquela voz era da Rose. Voltei-me para aquela pequena janela, e vi o seu rosto
- Fala-me mais dessa pessoa. - Pergunto eu.
- Sr. Padre, ele é um homem, não sei como lhe explicar…só sei que é um desejo impossível.
Sem pensar nas minhas palavras digo:
- Nada é impossível nesta vida.
um silêncio, nem a respiração ouvia….
- Obrigado senhor padre, mas tenho que ir

Ela sai repentinamente, ainda venho à porta e vejo o seu caminhar apressado. Minha mente tinha caído na tentação, não podia….só tinha ela…só ela.
Uma semana depois, fizemos uma festa para angariação de fundos. Festa anual, onde a população caía em peso. Ao longe reparei em Rose, vestido vermelho, salto alto e cabelo apanhado. Tinha a minha atenção só para ela, não parava de olhar, e sentia o mesmo.
Durante horas mantivemos neste jogo de olhares, não queria, mas o meu olhar só caia para ela.

No fim da festa, Rose aproximou-se de mim com o cesto que trazia o dinheiro, esticou os braços para me entregar, peguei no cesto e senti ela por suas mãos em cima das minhas, e com o deslizar brando…sorriu. Abandonei aquele lugar, só queria fugir dali. Dirigi-me a igreja, e comecei a rezar.

Pedia a Ele, que salva-se a alma….
- Sr. Padre, esta a rezar?
Olho e lá esta ela, tinha me seguido
- Peço a Deus, que me tire os pecados.
Ela sorriu, e colocou-se ao meu lado de joelhos. Senti o seu perfume, senti o calor…sentei-me
Em voz baixa, comecei a dizer minhas preces… ela deixou-se naquela posição, rezava
Ficamos ali uns bons 20 minutos, cada um a falar com o mesmo Deus. Rose levanta-se e senta-se ao meu lado… tão próxima que sentia a sua respiração… o meu corpo caiu em tentação.
- Sr. Padre, posso lhe fazer uma pergunta?
- Trate-me por Jaime, Rose
- Diga-me porque levou esta vida de padre.
Aquelas palavras, fez-me por breves momentos atrasar os ponteiros do relógio e coloca-los nos meus 20 anos. Altura que não passava de um playboy, filho único e abastardo. Tinha conhecido naquela altura a mulher da minha vida, casamento marcado, quando ela descobre que estava envolvido com a sua melhor amiga. Perdi-a, e então quis seguir a vida de padre.
- Rose, certos erros na nossa vida, onde a minha opção para me perdoar foi seguir o caminho de Deus.
Nesse momento Rose, voltou a ajoelhar e ouvia sua voz a rezar. Fiquei ali sentado, olhando. Em mente só tinha fantasias com ela, desejava aquela mulher.
- Bem Rose, tenho que ir tratar da igreja.
- OK, Sr. Padre.
Só queria era sair daquele lugar, afastar-me daquela mulher. Dirigi-me até ao alto da igreja. 1 vez por semana, faço a limpeza.
Estava já nas limpezas quando ouço uns passos, achei aquilo estranho, poucos iam ate lá acima.
- Sr. Padre, precisa de ajuda?
- Obrigado Rose, mas já estou na fase terminal.
Que estaria ela ali a fazer! Que queria ela de mim.
- Bem Rose por hoje já esta, é chato, mas tem que ser… os pombos…os pombos
Levantei-me e encaminhei-me ate ao vão das escadas. Ali estava ela…em posição de provocação. Ao passar por ela, senti o meu corpo a roçar no dela, o meu corpo… todo ele arrepiou. Senti a boca a poucos centímetros da minha, senti a tentação o pecado, mesmo ali, bem a minha frente. Por momentos fechei os olhos, por momentos quis cair nos sentimentos macabros que invadiam o meu pensamento. Algo em mim, não deixou, abri os olhos e vi ela a sorrir, aquela mulher, com um ar de pureza… não passava de um Diabo, querendo levar-me ate ao paraíso.
- Não Rose, isto não poderá acontecer, por favor não faça isso.
Sai dali, fugi… tinha que abrir a porta do paraíso e entrar no real. Deixei-a ali, desci sem noção, sem olhar aqueles degraus que me levaram ate ao altar. Sei que fiquei o resto da tarde, rezando.
Não soube mais dela por uns dias, nem na missa, não sabia dela. Até que na semana passada, após o meu treino diário, a minha corrida, entro para o duche. Nas traseiras da igreja, existe os Balneários, fazem parte dos Escuteiros. Todos os dias, vou fazer a minha corrida, acho importante, manter sempre uma boa preparação física, assim o moral estará sempre em perfeitas condições, e utilizo aqueles balneários para o meu duche. No meio do meu banho, sinto o chiar da porta, achei aquilo muito estranho…ainda pensei que seria o Sr. António ( o senhor da manutenção).
- Olá Jaime,
Era ela…era ela, estava aqui, os olhos corriam o meu corpo, corpo sem nenhuma protecção…. Tudo em mim parou, só pensava, não agia… Rose a deixar o seu vestido descair… via o deslizar daquele vestido no seu corpo. Aquele corpo desnudo, não consegui fazer nada…. Sentia o impacto da água em mim, sentia uma energia a entrar em mim. Aproximou-se… eu ali, parado sem reflexos, assistindo apenas.
- Posso…?
Nada disse, os lábios estavam paralisados...nada..nada saia nem um suspiro. Senti sua mão no meu rosto, os meus olhos a fecharem, o meu corpo a tremer, sinto que desta vez ia embarcar para qualquer sitio, mais com ela. Sei que naquele momento deixei de ser o Padre, passei a ser aquele Playboy de uns anos atrás. Perdi a noção do tempo, do sitio que estávamos e agarrei-me a ela. Corpos ali, juntos, tocando-se, senti as forma, os contornos de cada curva, senti o pecado ali. Deixei me ir, embarquei naquele espírito das trevas. Olhei os olhos, ficamos ali os dois…olhando um para o outro, com a água do chuveiro cantando uma melodia de amor em cada corpo nu.
- Jaime, sou doida por ti…
Aquelas palavras, só tive uma reacção… beija-la.

Encostei aquele corpo feito pelas mãos do Diabo, contra a parede… exerço uma força já a muito esquecida… Rose, começa a percorrer com suas mãos cada parte de mim… eu retribuo com o mesmo gesto.
Num gesto malicioso, começa a deslizar a língua pelo meu peito, acariciando, algo em mim que a muito não conhecia o toque de uma mulher. Sei que naquele momento reencontrei o paraíso.

Rose voltou ao ponto inicial, quis recompensar o mesmo gesto que ela tivera comigo, apenas quis-me sentir dentro dela…
Abandonando aquele aroma de tentação, fui fechar a porta, por dentro, e voltei ao encontro dela.
Tivemos naquele lugar momentos de verdadeiros amantes, vivi o nobre de um ser humano.

Hoje vivo longe da vida que um dia quis ser....

sexta-feira, 15 de novembro de 2013

A Montanha de vida…

Passeios de água sobre a rocha deste vida a muitos anos. Por fim tu numa enxurrada, como de uma limpeza, lavaste uma alma que a muito não acreditava, que amar é bom!
Não sei onde coloquei uma opinião, um pouco de prática nas palavras de “ amor”, que hoje digo sem falsidade, no sorriso que faço sem maldade e nas loucas saudades que falo ter nos minutos que não estou ao teu lado.

Ninguém saberia o que fazer com esta pessoa que sou eu, um sonhador, um romântico, um louco recheado com ideias sobre quem eu deveria ser. Personalidade atributos como recados recebidos, sonhos reduzidos a cunhagem muitas vezes, hoje o meu sonho é apenas ao teu lado.

Os sonhos que tinha feito,  a mudança de mim mesmos, a fim de pagar o cheque que a vida pertence. Do ponto de vista espiritual, tantas vezes esta vida quis todo que lhe devo, talvez nessas tantas vezes não tive o dinheiro certo para pagar e aqui estou numa história, recaída numa divida. Eu nunca fui bom em matemática.

E então  viste tu
cantar como uma brisa,
cantando para mim com ternura
era o sonho real,
o sonho supremo,
gentilmente abri quem eu sou.
Talvez mantenho em lâminas cerradas
e do néctar que a vida deixou.
Alguém um dia
deixou-me de olhos como gotas de orvalho com o mundo refletido.
Então viste tu
vestida
numa névoa e quartzo
e da minha cabeça, meu corpo, meu coração, minha alma
imitar todos os sintomas do amor·
como se fosse real
como se euforia era nosso lugar destinado,
doce e persuasão, à tua vontade,
coloco-me de joelhos
para contaminar o teu corpo
com esta boca conhece os segredos da Eucaristia
já que cai ao teus pés com os meus joelhos, falo com orações e pornografia,
bem!!, falarei de nós.
pois só queria falar de “ Ti”
Acabei por dizer apenas “ Amo-te”

SuSurrar

Sentado no sofá, via o jogo entre o Benfica-Espanhol… quando sinto ela atrás de mim, deslizando suas mãos em volta do meu peito e beijando de macio o pescoço.
-Eu sei que você me quer….sinto…
Palavra de Paula, uma amiga da minha irmã. Estava de férias em minha casa. Delicadamente sua boca, encontra a minha, só um leve toque, corre os meus lábios, garganta até que ouço um sussurrar na orelha…
-Eu quero-o agora… beija o meu corpo com fome….quero sentir sua mão deslizar nas minhas pernas e sentir elas à levanta minha saia …quero seus dedos à procura de algo macio. Quero sentir sua mão a tocar no meu clítorios… preciso sentir-me molhada com o seu toque, bem molhada, depois sim pode me fo… duramente…. Você pega em mim, conduz-me ao quarto, deita-me na cama, deita-se em cima de mim e beija-me loucamente…. Suas mãos exploram os meus peitos, deslizando em altos e baixos. Sem aviso, eu começo a tocar em você, sentir, quero sentir se esta tão excitado quando eu. Quero pegar no seu sexo duro, pressiona-lo contra mim. Lentamente, você introduz ele em mim e eu gemo… enquanto, sinto o comprimento dele…ai você começar empurrar duro e rápido bem rápido… sente como posso estar molhada em torno de seu pénis duro… sente apenas… ambos estamos à respirar duramente e gemendo. Necessito-o…
Você depois joga o meu corpo em gestos brutais… desesperado para fazer-me vir… Quero senti-lo com cada pressão, batendo exactamente o ponto direito… ai eu não vou querer parar, ira ouvir eu a falar” … Hummm que bom, não pare …faz-me vir….” Você sente então à minha vagina, começar apertar em volta do seu pénis, enquanto eu me venho duramente, o meu sabor o seu sexo.
De algum modo, o jogo que você esta assistir não parece importante mais… Eu quero-o fo…-me outra vez… duramente e rápido, desesperadamente… Você coloca-me na cama, beijando dessa maneira especial que só você sabe, em cima do meu estômago, através de meus peitos, lentamente acima de minha garganta… eu quero sentir que o seu sexo esta duro. Depois, o sentir dentro de mim…. Antes quero sentir ele a vaguear no meu corpo, em direcção a minha boca…eu beijo a cabeça do seu sexo… lentamente coloco ele nos meus lábios, sempre assim ligeiramente, apenas o deixou deslizar dentro de minha boca….Eu quero sentir sua mão alcançar o meu clítorios, entramos um jogo de toques.…Hummm quero ouvir o seu gemer… não vou parar… Começo à sugar mais duramente …e um pouco mais rápido….você geme com prazer….eu sei que você quer mais….repentinamente você diz-me que pare … coloca outra vez o seu sexo dentro do meu…posso sentir que você começa lentamente a empurrar… quero ele todo dentro de mim… eu quero mais, sim, quero muito mais.....apenas quero é fo… duramente… eu sinto que você começa a ficar no ponto de explodir… em cada movimento de ir e vem….você começa empurrar mais duramente e mais duramente….Hummm eu começo a puxar ainda mais por você…. Hummm, não paramos… Você sente meu suco quente, molhado, enquanto gozo… e imediatamente, você não pode prender... ai quero sentir … seus jorros quentes dentro de mim… Hummm.
Agora vou deixa-lo acabar de ver o jogo, e depois logo vemos que vamos fazer.

PORTUGAL – Anatomia de um país corrupto

 
.
Caros portugueses, a corrupção está em todos os níveis da sociedade.
São as obras públicas que ultrapassam os orçamentos 50 a 100%.
São as administrações de empresas públicas com gestão ruinosa, como:
· Empresas Municipais
· Fundações Públicas do estado
· Caminhos-de-ferro
· Aguas
· Saneamento
· Estradas
Os gastos absurdos das Forças Armadas, com mais Generais e Capitães do que a média de qualquer outro país da União Europeia.
São os grupos financeiros ( Bancos Privados ) que pagam de impostos anuais ( IRC ) no máximo entre 6 e 8%, enquanto qualquer cidadão paga em IRS 24%. As empresas privadas pagam 27% de IRC, no mínimo.
É a classe política desmoralizada, corrupta, incompetente, agarrada aos tachos públicos como “ lapas de pedra “ com reformas duplas e triplas acumuladas.
É uma afronta á qualquer cidadão honesto deste país, que sustenta esta corja com nossos impostos estorcivos.
É a Maçonaria entranhada em todos os níveis do Poder ( estado / empresas públicas / forças armadas ), corrompendo e destruindo Portugal.
É a iletracia de um povo, que apenas se mobiliza pela porcaria do futebol, ou por ir à Fátima, ou por cantar o fado, ou a ver novelas imbecis que passam na televisão.
Esta iletracia é incentivada pelas elites portuguesa e maçonaria.
“ UM POVO IGNORANTE É MAIS FACILMENTE MANIPULADO “
Espero, sinceramente, que os estados europeus, chumbem o empréstimo de 78 mil milhões de euros, para salvar a banca e o corrupto estado português.
Talvez quando o Titanic ( Portugal ) estiver a ir ao fundo, tenhamos a sorte de todas as ratazanas se afoguem de vez, e talvez …… talvez os poucos sobreviventes do naufrágio, aprendam de uma vez por todas, que os “ ladrões “ e “ saloios “ de Portugal foram os responsáveis que levaram o país à ruína.
Aos jovens entre 25 e 35 anos, que emigrem com muita urgência, e não olhem para trás.
Deixem o país entregue aos bichos e “ bichas “.
Verão que qualquer outro país europeu os irá receber bem, e os tratar com respeito e consideração, do que Portugal os trata neste momento.
Portugal é um país corrupto e sem esperança !!!!
Nas próximas eleições, abstenção em massa, mostrem o seu desagrado e desprezo por esta classe de ratazanas politicas.
Um abraço a todos.
Ramiro Lopes Andrade
Fonte:

Mulher

 Mulher, maça de Adão..
Quando terminará esta discriminação?
Mulher, imagem de Deus!
Quando serão reconhecidos os teus direitos?
Mulher, que ninguém compreende!
Lutarás sempre pelos outros
Mulher, mãe de todos nós!
Os teus filhos ficarão…
Perdidos se tu não existires.
Mulher,
Todos devemos respeito
Mulher não é só quem põe a semente
Também é a que devemos amor.
Mulher deves ser amada,
Não utilizada,
Explorada,
Comprada,
Enganada,
Violada,
Mulher não és a terra, és solo,
És uma pessoa, és acção.
Mulher és História e decisões,
Mulher, és vida... é pão...
Que se reparte
Nas lutas dos homens,
Mulher, és tu sim, a força da vida.

quinta-feira, 14 de novembro de 2013

A ordem correcta da vida


Na minha próxima vida, quero viver de trás para frente. Começar morto, para despachar logo o assunto.
Depois, acordar num lar de idosos e ir-me sentindo melhor a cada dia que passa.
Ser expulso porque estou demasiado saudável, ir receber a reforma e começar a trabalhar, recebendo logo um relógio de ouro no primeiro dia.
Trabalhar 40 anos, cada vez mais desenvolto e saudável, até ser jovem o suficiente para entrar na faculdade, embebedar-me diariamente e ser bastante promíscuo.
E depois, estar pronto para o secundário e para o primário, antes de me tornar criança e só brincar, sem responsabilidades. Aí torno-me um bébé inocente até nascer.
Por fim, passo nove meses flutuando num "spa" de luxo, com aquecimento central, serviço de quarto à disposição e com um espaço maior por cada dia que passa, e depois - "Voilà!" - desapareço num orgasmo

Os olhos dos outros em mim....



Nada deve ser determinado por uma única causa. Qual é a causa da chuva? ... ... ou a música? O pensamento lógico-linear, da causalidade é muito estreito. No tempo do meu pai, o conhecimento era apenas de forma selectiva, para cada aspecto que tinham a mesma causa em questão.

Vivo, na era dos sistemas de pensamento que desfocam os conceitos. Talvez a famosa maçã de Newton é pouco visível, num mundo vivido por mim, talvez Newton com os seu conhecimentos de relacionamentos diversos, seria um analfabeto nos tempos que vivo hoje.

Se analisarmos mais rotundamente, às vezes harmoniosa, por vezes confuso – exerço no mundo dos vivos, que, na realidade, sou apenas um louco que assumo a minha loucura, onde os demais que respiram, dizem que os loucos são os outros.

A velha lógica questão básica, tais como a questão da origem do universo ou a relação entre o eu e o cérebro, agora todos os finais de paradoxo. 

O não pensamento está a ser redescoberto. Estamos sem mangas mais curtas, porque? como possível artesão de mim mesmo, pergunto, cercado por mistérios, só posso impressionar pela estranheza, incrível levar toda aprendizagem que relevo aos outros, que mesmo morto, o meu pai um dia quis ensinar.

O tabu contra a visão de um mundo "louco" tornou-se frágil.. As sombras, que ao longo dos anos fazem de mim um fiel seguidor da do quero algo que nunca tive, são possuídos, mesmo na minha mente ordinária e assombrada. Se a razão mais forte que se coloque na análise final, sou o oposto, quando a ciência convencional de todos que me rodeiam muitas vezes alcançam o absurdo. O mundo parece ou talvez "contraditório", "incoerente" - tal como o pensamento falado por mim..

As velhas certezas deixam de ser eficaz. Segurança borrada em probabilidades, os opostos se encontram em oscilações. A razão começa a superar seu formalismo mecânico. A ciência dos olhares curiosos no caos da minha greve loucura, sou de olhares furtivos por cima do muro, como para enriquecer a minha imaginação. 

Os lunáticos são todos que olham a sombra do meu ser com estranheza é interessante. 

E o louco serei eu? e o louco sou eu?? 

Talvez sou apenas alguém que vive, um dia de cada vez.

Rio

 O Meu rio corre para ti.
Céu azul, palavras tão certas
O Meu rio aguarda resposta.
O céu, olha graciosamente. 
Vou buscar-te aos ribeiros
De recantos manchados.
Diga, céu!!
Leve-me! apenas ao encontro.