Mostrar mensagens com a etiqueta poemas da vida. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta poemas da vida. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Sonho Velho

Lá vai o tempo
Onde o pensamento estava no meio de duas margens
Era um moço que queria ser homem
Sonhava com uma mulher
Sonho de um menino

Passeava no branco da praia
Conversas com amiga Lua
Coisas simples, em busca de alguém
Ela falava
Moço.. eu nunca vou  esquecer
Sonhas como qualquer homem

Hoje, agradeço
Amiga Lua
A nossa canção, deve seus frutos
Sem pensar no amanha, o meu sonho é real
Encontrei-a
Tantas vezes olhei os peixes a saltar
Olhei as ondas a bater nas rochas
Alma aberta

Como qualquer menino,
Sonhei em ser feliz.

sábado, 16 de fevereiro de 2013

Somos um do outro...


Não vou calar-me! 

Em nenhum momento pretendo, fechar minha boca, sou um amante da tua  imagem, sou um louco enrolado naquilo és para mim. 


Digo agora o que me consome, e que me deixa sem nome, são os sonhos divididos por duas mentes tão iguais.

Devido a conceitos surreais, por coisas tão banais para se sobressair, contigo quero incendiar o meu corpo, na escada do prédio, dentro do carro, numa duna da praia, em lugares proibidos, contigo quero tudo.

Podes gritar com minha alma e mostrar ao mundo a nossa  grandeza. Quero falar à todos como sou teu, quero colocar na 1º página um qualquer jornal o meu amor por ti.

Não vou calar tal como os grandes homens de um antigamente muito presente. Quero conquistar ainda mais cada pedaço da tua alma, como cada canto do teu corpo. 

Vou fechar os olhos e com clareza, ajoelhar-me aos teus pés, com esta voz que tu muito desejas, pedir, não a tua mão.. mas tudo que tu és.....

Troco em sorrisos as minhas palavras, és minha… Não em frente a Deus, mas no nosso mundo, unimos as mãos, fechamos com uma chave deitada ao mar, o coração de cada um… eu sou teu, tu és minha.

sexta-feira, 15 de fevereiro de 2013

Adeus...


Foste um livro que quis abrir, quis ler, foste quem sempre sonhei, foste todos os meus sonhos, entreguei-me sem tu pedires.   Foste inspiração, partilha, amizade, desejo, foste tudo que sonhava , foste quem quis para sempre. Fomos cúmplices dum crime que não cometemos, algo que viveu por uns tempos tão intenso, tão puro... o crime não foi cometido sem razão, o culpado do nosso crime fui o desejo, culpo por todos os meus pecados.

As intrigas, as incompreensões , o desrespeito foi a razão do ..... ( nem sei), acabou por se tornar apenas estranho.  Não faço despedidas, o meu erro foi amar demais, se soubesse que amar que era isto, preferia então ficar pelas palavras da amizade. 

Tudo que escrevo agora, vão na tinta da saudade, leva um toque de lágrimas, talvez sofridas. Amargo tornou-se o tempo, ainda mais amargo por ter errado. O meu erro foi apenas amar, quem ama... quer...deseja... pede. Mesmo assim, algo em mim era capaz de atrasar os ponteiros do relógio e amar ainda mais, a outra parte pede pra ir embora e ser feliz.

Há sentimentos que nos são mostrados todos os dias e que por vezes não vemos ou fingimos não ver, mas é melhor aproveita-los, pois no futuro podemos nos arrepender de fingir não ter visto esses sentimentos. Se amar dói assim tanto, então tinha ficado com a minha amante solidão.....

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013

Se eu fosse/

Se fosse escritor/Era sobre "ti"que escrevia/Se fosse escultor/Era "de ti" que eu esculpia/Esquia-te um monumento/Pelo apoio em todos os momentos/Se fosse pintor/Eras tu que eu pintava/Se fosse cantor/Era para ti que eu cantava/Louvo esta minha paixão louca/Compreensiva/delicada mais enrolada em ternura.

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A UM SORRISO CONTIDO

Espelhas segredos contidos.. Alma outra que não a tua...Um secreto sorriso dado aos por ti abençoados...Olho-te e descubro muito para além do que fingidamente és...Uma forma, uma postura.Que a ti não pertence...E em cada gesto teu baralhas os que mais te querem ler...Os que mais te querem ao "sempre"..Elo mental num eu –meu- recôndito e secreto..Faço das árvores confidentes e junto a elas por ti anseio...Não sou poeta, nem de falsas pretensões...Passo num pequeno rascunho as palavras que provavelmente nunca te direi..nunca te direi...


terça-feira, 28 de agosto de 2012

A felicidade é…

A felicidade é um sorvete
com uma cobertura de chocolate,
A felicidade é o sorriso de uma criança.
A felicidade é ver duas pessoas de mãos dadas
enquanto caminham na estrada da vida.
A felicidade é a salpicos das ondas
quando sentado sob as estrelas na praia.
A felicidade é o som de uma música,
com risos e brincadeiras.
A felicidade é ganhar um sorriso da minha filha
num dia triste.
Felicidade é um abraço
quando só esperas um " Olá".
A felicidade é ajudar alguém
dar a mão a um amigo.
A felicidade é dizer, "eu faço".
A felicidade é dizer para alguém " Quero-te"
A felicidade é correr num dia de Domingo
Felicidade é tudo isso
e muito mais.
A felicidade está na minha mente,
e sei como utiliza-la.