Mostrar mensagens com a etiqueta poema erotico. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta poema erotico. Mostrar todas as mensagens

terça-feira, 5 de novembro de 2013

Enquadrados

Minhas mãos / Teus quadris
Esta boca / Teus lábios
O cabelo / Os teus seios
Meu corpo contra o teu
Os dedos em acaricia
Minhas mãos /O teu ventre
Meus dedos / tuas pernas
Minha boca / teu sexo
Nossos corações unidos
Respiração pesada e feroz
Cansados
Apenas por algum tempo
Nada de errado / só direito
Não resisto / Adoras
Preocupo-me / apenas cuidas
Amo-te/  deténs
Beijo-te / tocas-me
No mais profundo que à em mim
Sinto o desejo por mim.

domingo, 3 de fevereiro de 2013

O meu tesão


Doce poder
Contracções .. pensadas
Alguém aquece-me o vazio
Sinto uma distracção sexual
Meu corpo está doendo
As mãos ..  inquietos
Não vou dizer uma mentira
Eu preciso de carícias
Não escrevo em paredes
Nem sou um pouco obsceno
Coloco esta dor minha
Num afagar da mão
Preciso sentir essa tua língua
Existe um fogo 
Preciso da tua mão no meu corpo
Transformo esta vontade em carícias
Atiro-me ao meu... eu
Sei que a minha mão é a tua
Sinto a seiva da tua voz
É sim tesão o que sinto
A fricção corre por mim
Dê-me o que eu quero
Tornou meu vício o teu
Espalhar-me o teu corpo no meu
Já não conhecemos os limites
Quero te essa tua língua
no mais sagrado deste meu corpo
Levo lentamente os lábios aos teus mamilos
Envolvo a saliva com a tua pele
Agarra-me... xinga-me
Toma conta de mim
Quero me entregar
Obter te em todas as frentes
Mas antes de entrar
Fechamos os olhos em paixão
Dentes de puxar teu cabelo
Gemidos no ar
Se alguém ouvir-nos
Agora ... Já não importaria
Eu imploro que o tempo pare
Noite fria, corpos quentes
Tendo cada centímetro meu
O tensão cresceu
Só para saberes
Enrolo este pensamento
Um pecado... Uma vontade
Campos de batalha sem vencidos
Afinal estou sozinho esta cama
Fingindo que estas aqui
Doce a minha vontade
Pois o tesão por ti é grande

quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

Desabafo....

Ó Deus!adoro esta mulher
e o seu riso debuxando a prazer
descuidado apenas em meras paragens
um lampejo de coxa, "saia" voando alto, enquanto a saliva entra em combustão
talvez-eu-não conquiste, quando escorrego na napa áspera.  

Discussão pela partilha, alimentando a luxúria
uma excitação fácil
língua solta
insinuando com palavras pecadoras
e os quadris e os quadris
estranhos membros quentes em camas desfeitas
sou um livro aberto
um homem feliz.  

Tão rápida e forte
ela  carrega uma arma
sobrecarregando todos os sentidos
até que enrola a boca doce
gritando “ merda”  que ele talvez quer mais.

Sou um homem de “ muito mais”
 um homem de verdade
conduzo a  arte
no meu coração
quero apenas colisões com a carne.  

Trabalho de porta aberta
mais e muito mais
com um punho cheio de cabelos escuros
vejo a  boca dela trazendo saliva de tesão
e depois... e depois??

Os insultos  que até gosto
diz ela pra mim “ Só tua cabrão”
será aquele momento perfeito ?
Pois para mim, perfeito é estar ao lado dela...

segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Sexo onde?


Sexo na cozinha
Sexo em cima do balcão
Sexo contra o frigorífico
Sexo no fogão

Sexo na sala de estar
Sexo no sofá
Sexo na mesa de café
Sexo no tapete

Sexo na lavandaria
Sexo na máquina de lavar
Sexo na roupa suja
Sexo no secador

Sexo na sala de jantar
Sexo na mesa
Sexo na cadeira
Sexo na lareira

Sexo no jardim
Sexo pelas rosas
Sexo nos cravos
Sexo nos narcisos

Sexo no escritório
Sexo na mesa
Sexo pelo computador
Sexo na impressora

Sexo na varanda
Sexo no guarda-fatos
Sexo na cama
Sexo contigo