terça-feira, 1 de outubro de 2013

Pecados

Protegido pelo anonimato virtual, hoje quero aproveitar para confessar os meus pecados. E não é o clichê cristão "Perdão, Senhor, porque pequei". Nada disso.Pequei, peco e pecarei. Sem culpa.Alguns dos meus pecados reflectem defeitos de fabricação. Os que me incomodam, tento mudar. Não por culpa, mas por sobrevivência nesse mundo de prateleiras lotadas, concorrência acirrada e propagandas enganosas.Muito prefácio. Vamos aos pecados.Tenho inveja. Muita. Inveja do Rambo. Pq ele já nasce com aqueles peitões e aquela bravura.E tb tenho inveja de quem não está nem aí pra ela. Pq não perde tempo com isso. E que se dane a merda da bravura!Cobiço muitas coisas, que não são minhas. Pq as minhas já são minhas mesmo! Então cobiço as coisas alheias...Dito assim pareço um monstro. Mas quem não cobiça????Cobiço aquela tranquilidade que se transforma em charme, exibida pelo meu vizinho.Cobiço a inteligência sedutora de certos escritores, como Henry Miller.Quero a sensibilidade deliciosa do Chico Buarque (ah, cobiço! cobiço o Chico em todos os sentidos! ).Acho que a gula é um dos meus pecados favoritos e incuráveis.Gosto do deleite da gula, cair de boca. Sem culpa.Se eu gostasse de comida, acho que seria um boneco gordo.Mas me restrinjo, gastronomicamente, ao chocolate.

Gastronomicamente.

Tenho orgulho. Do que tenho por dentro, do que exibo por fora. Morro de orgulho de amar muito, de verdade. Acho que meu orgulho caminha junto com a minha gula. Amo com gula e me orgulho disso. Pecado ao quadrado.Nem vou comentar a luxúria. Pq não a considero um pecado. A luxúria é a gula do sexo?? Então eu confesso, sr. Juiz!!E que atire a primeira pedra aquele que não tiver medo de tomar um pedrada de volta!!!!!!

0 comentários: