quinta-feira, 26 de setembro de 2013

Destino

Meu desejo, minha mente,
Suor, assombrado pela dor
Porque esperei tanto tempo?
Vivo agora numa criatura, autora dos caminhos da vida
Contorno as vezes o vácuo que me desperta
Para admirar-te e soltar-te dos teus sonhos
Rejuvenescidos pelo tempo

Da magia ao amor, da fantasia ao desejo
Da realidade aos dias na vivência em dor
Consolado ''a distância “…Faz-me viver
Entrelaçado pelo tempo, corro em busca da tua alma
Encantada e milagrosa
Vida e realidade
Chego em tons de choques
Natureza em relva selvagem
Puxa-te ao chão..arrasta-te ao destino
Desvia do teu maligno, vejo assim a transformação
Concretiza-se uma malícia do teu viver
Na experiência da tua pele,
Nem sentes
E sim vives
Ao teu leito destino
Com a determinação dos deuses
Reflectida
E daí aprovou ou ficou nora.....com este destino
Montes que no calor da paixão, conseguiram juntar
Aquele sentimento que todos procuram
O meu amor e o teu amor

2 comentários:

' Rôh disse...

Puxa, linda poesia.
Obg por passar lá no 'status'
Vou voltar, ok?


Um abraço. Roh

Carlos Lopes disse...

fico a espera Roh