Mostrar mensagens com a etiqueta Historia. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Historia. Mostrar todas as mensagens

sexta-feira, 18 de outubro de 2013

Minha Historia sobre Adolf Hitler

Adolf Hitler, nasceu na cidade de Braunau am Inn, Áustria, em 20 de abril de 1889, e morre em Berlim, 30 de Abril de 1945. O seu pai, Alois Hitler (1837 - 1903), que nascera como filho ilegítimo, era funcionário da alfândega. Até aos seus 40 anos, o pai de Hitler, Alois, usou o sobrenome da sua mãe, Schicklgruber. Em 1876, passou a empregar o nome do seu pai adoptivo, Johann Georg Hiedler, cujo nome terá sido alterado para "Hitler" por erro de um escrivão, depois de ter feito diligências junto de um sacerdote responsável pelos registos de nascimento para que fosse declarada a paternidade, já depois da morte do seu padrasto.

 Adolf Hitler chegou a ser acusado, depois, por inimigos políticos de não ser um Hitler mas sim um Schicklgruber. A própria propaganda dos aliados fez uso desta acusação ao lançar vários panfletos sobre diversas cidades alemãs com a frase "Heil Schicklgruber" - ainda que estivesse relacionado, de fato, aos Hiedler por parte da sua mãe. Hitler era canhoto (ou ambidestro segundo algumas fontes), sofria de fotofobia, era vegetariano, abstémio e falava um alemão com sotaque típico dos subúrbios de Viena (Wiener Vorstadtdialekt). 

Com 19 anos de idade, Adolf era órfão e em breve partiu para Viena, onde tinha uma vaga esperança de se tornar um artista. Tinha, então, direito a um subsídio para órfãos, que acabaria por perder aos 21 anos, em 1910.

Carreira:
O início da grande depressão (1929), desemprego maciço, as humilhações do Tratado de Versalhes (1919) e o descontentamento social levaram a um grande apoio do povo alemão ao partido nazi. Hitler aceitou a chancelaria da Alemanha em Janeiro de 1933, após um período de caos político e económico, e assumiu a presidência e o poder executivo único com a morte de Paul von Hindenburg, em 1934. As suas teses racistas e anti-semitas e os seus objectivos para a Alemanha ficaram patentes no seu livro de 1924, Mein Kampf (Minha luta). 

Antes de Hitler se tornar chanceler da Alemanha em 1933, Mein Kampf vendeu muito vagarosamente, mas em 1933 o livro vendeu sozinho 1,5 milhões de cópias. Depois da ascensão de Hitler ao poder, o livro ganhou popularidade enorme e acabou se tornando a Bíblia de cada Nazista Foi o líder do Partido Nacional-socialistas dos Trabalhadores Alemães, o NSDAP (Nationalsozialistische Deutsche Arbeiterpartei - também conhecido por Nazi por oposição aos sociais-democratas, os Sozi), chanceler e, posteriormente, ditador alemão.

Ditadura:
No período da sua ditadura os judeus e outros grupos minoritários considerados "indesejados", como ciganos, negros, homossexuais, deficientes físicos e mentais, Testemunhas de Jeová, foram perseguidos e exterminados no que se convencionou chamar de Holocausto. (A palavra holocausto, em grego antigo: ὁλόκαυστον, ὁλον [todo] + καυστον [queimado]) tem origens remotas em sacrifícios e rituais religiosos da Antigüidade em que animais (por vezes até seres humanos) eram oferecidos às divindades, sendo completamente queimados durante a noite para que ninguém visse, nesse caso holocausto quer dizer cremação dos corpos). 

Hitler seria derrotado apenas pela intervenção externa dos países aliados no prosseguimento da Segunda Guerra Mundial, que acarretou a morte de um total estimado de 50 milhões de pessoas. Cometeu suicídio no seu Quartel-General (o Führerbunker), em Berlim, a 30 de Abril de 1945, com o Exército Soviético a poucos quarteirões de distância. 

O seu amor:
Eva Anna Paula Braun, foi durante muitos anos a companheira de Adolf Hitler e, e no Ultimo dia de vida, esposa de Hitler. Viveu sempre ao lado do Homem que um dia Disse a Uma amiga “ este homem será um dia famoso”. Hoje o Nome de Hitler esta escrito nos livros da Historia.

Minha conclusão:
Foram 50 milhões de pessoas aniquiladas. Vidas perdidas na Mão de um homem. Homem esse que quis fazer uma raça única (raça ariana). A Historia teve grandes líderes (Alexandre, o Grande, Napoléon Bonaparte). Tivemos a inquisição, milhões que morreram por politica da Igreja. Mas nós só queremos, ver aquilo que queremos, ou não vemos aquilo que não vemos. Muitos tentaram, mas poucos chegaram a ser Grandes Lideres