terça-feira, 8 de outubro de 2013

Minha menina...

No ventre da tua mãe, no mundo ainda teu
Na mão seguras a garra, no coração a vida
Vais um dia romper a seara e rasga para o respirar
Iras trazer alma e sorrisos.
Nesse dia a nuvem trás a chuva com o teu cheio.
 
Está por arder o sol que há-de evaporar a água da tua rosa.
Mas tudo te espera desde o princípio do mundo:
O Cheiro do ar, o sabor do leite, a cor do teu olhar.
Tudo te espera desde o princípio de tudo:
 
A água clara, a fofa nuvem, o sol agudo.
Tu herdaste a beleza de mim.
És como a doce brisa, o alimento de um coração
Todos sentimos as cores do teu coração

Serás como a água clara, a fofa nuvem e o sol agudo
Uma menina .......
Quando olhares para mim
Fecho os olhos e vou sorrir
Não tenhas medo da Vida
Pois serei o teu guardião.
E tu  a doce brisa, o meu respirar, o meu viver  

Confessei num igreja.
A mão coloquei sobre a mais pura lei.
Da tua inocência , no teu crescer.
És a menina .... A minha menina.

0 comentários: