segunda-feira, 15 de outubro de 2012

A UM SORRISO CONTIDO

Espelhas segredos contidos.. Alma outra que não a tua...Um secreto sorriso dado aos por ti abençoados...Olho-te e descubro muito para além do que fingidamente és...Uma forma, uma postura.Que a ti não pertence...E em cada gesto teu baralhas os que mais te querem ler...Os que mais te querem ao "sempre"..Elo mental num eu –meu- recôndito e secreto..Faço das árvores confidentes e junto a elas por ti anseio...Não sou poeta, nem de falsas pretensões...Passo num pequeno rascunho as palavras que provavelmente nunca te direi..nunca te direi...


1 comentários:

Anónimo disse...

AS PALAVRAS NUNCA SERAM DITAS PQ OS VERDAEIROS SENTIMENTOS NAO O SAO.PORQUE QDO SENTIMOS NAO TEMOS DE AS DIZER MESMO Q A RESPOSTA NAO SEJA AQUELA Q QUEIRAMOS OUVIR